As Marcas ODEBRECHT, PETROBRAS e PT. E a perda da Confiança e do Valor da Marca BRASIL em todo o mundo.

Meu nome é Augusto Nascimento e sou especialista em Branding ou Marcas. Vivo de consultoria de Branding e Marketing. Não sou político, nem economista e evito falar de temas que conheço pouco. Falo e escrevo sobre Marcas, Valor de Marcas, Construção de Marcas de Valor, Erosão de Valor de Marcas e temas afins. Escrevi este artigo para tratar de pontos relevantes sobre as Marcas ODEBRECHT, PETROBRAS, PT (sim a Marca do Partido dos Trabalhadores) e sobre a Marca BRASIL. De início, vale esclarecer que a Marca é uma PERCEPÇÃO criada na cabeça das pessoas (consumidores, eleitores, cidadãos, torcedores, etc) em função de alguns elementos: (1) coisas que os dirigentes da Marca fazem ao longo do tempo; (2) coisas que os “embaixadores da Marca”  fazem ao longo do tempo (nas empresas os embaixadores são os funcionários);  (3) o que a Marca Promete e o que efetivamente Entrega; (4) como é a Comunicação da Marca com seus vários públicos, entre outros.

Neste artigo vou tratar um pouco sobre as Marcas ODEBRECHT, PETROBRAS, PT e sobre a Marca BRASIL. Sobre o que elas fizeram e o que estão recebendo de volta dos vários públicos, como consequência dos seus feitos, desfeitos e malfeitos.

1 – A ODEBRECHT já pediu desculpas ao povo brasileiro…

No dia 2 de Dezembro de 2016, a ODEBRECHT publicou anúncios em todos os jornais do país, pedindo desculpas ao povo brasileiro, cujo título foi: Desculpe, a ODEBRECHT errou.

No mesmo dia, foi noticiado o acordo de leniência para que os executivos da empresa possam iniciar as delações sobre os processos de Corrupção.

No dia 2 de Dezmbro de 2016 praticamente todo os grandes jornais do país traziam: (1)- O anúncio de duas páginas com o título: DESCULPE, A ODEBRECHT ERROU. (2) a Notícia de que a ODEBRECHT assinara a delação e pagaria uma multa de 6,8 BILHÕES.

No dia 2 de Dezembro de 2016 praticamente todos os grandes jornais do país traziam: (1)- O anúncio de duas páginas com o título: DESCULPE, A ODEBRECHT ERROU. (2) a Notícia de que a ODEBRECHT assinara a delação e pagaria uma multa de 6,8 BILHÕES.

Qualquer PESQUISA que fosse feita nesse momento e nesse ambiente, os resultados seriam que a OPINIÃO PÚBLICA QUER MAIS É QUE A ODEBRECHT VÁ À FALÊNCIA, QUE ELA “DESAPAREÇA”.

Mas, o fato é que a empresa ODEBRECHT não tomou nenhuma decisão, não corrompeu ninguém, pois toda empresa é uma abstração. Quem fez a coisa errada foram seus gestores e, entendo que eles, além de pedir DESCULPAS, devem pagar pelo erro ou pelos crimes cometidos.

Mais: o presidente da empresa já está preso, enquanto os “homens públicos e algumas mulheres públicas” que juntamente com ele fizeram o que bem entenderam neste país, como se o mesmo fosse o quintal de suas casas, continuam soltos e muitos deles ainda, com foro privilegiado.

E a história da ODEBRECHT, será que a gente conhece?

No ano de 1856, seguindo o fluxo de emigração germânica para o Brasil, Emil Odebrecht, um engenheiro alemão se fixou no Vale do Itajaí, em Santa Catarina. Ele, sua esposa e filhos viveram ali por um bom tempo. Um de seus netos chamado Emílio – pai de Norberto Odebrecht – se enveredaria pelo setor de Construção Civil e comprovaria a veia empreendedora da família Odebrecht, que criaria em 1923 a construtora Isaac Gondim e Odebrecht Ltda, a primeira empresa Odebrecht. Estava começando 2ª Guerra Mundial e, com isso, os materiais de construção vindos da Europa eram caros e escassos, o que gerou uma crise e uma oportunidade. Emílio passou a construtora para o filho, Norberto, em 1941.

Em 1923 nasce a empresa ODEBRECHT, que faz pequenas construções locais em Santa Catarina.

Em 1941, Emílio, o pai e dono da construtora, passou a empresa para o filho, Norberto.

Entre 1945 e 1948, Norberto Odebrecht vai para o Nordeste e realiza obras em Salvador e no interior da Bahia e começa a construir uma marca diferenciada de qualidade e inovação. Entre os projetos, estavam o Círculo Operário  (1946), o Estaleiro Fluvial da Ilha do Fogo (1947), e o cais e a ponte de atracação em Canavieiras (1948).

Em 1952 a Odebrecht constrói sua primeira usina hidrelétrica de Correntina, que foi implantada na divisa da Bahia com Goiás.

Em 1953 (exatamente no ano em nasceu este que aqui escreve) a Odebrecht fez a sua primeira obra para a Petrobrás, que também nascia pelas mãos de Getúlio Vargas. E fez o acampamento do projeto Oleoduto Catu-Candeias, na Bahia, para o transporte do óleo extraído no novo campo de Catu da Refinaria de Mataripe.

Em 1957 a Odebrecht constrói o Teatro Castro Alves em Salvador, BA – As obras foram realizadas em 11 meses e entregues oficialmente ao Estado em julho de 1958. Após um incêndio que destruiu o empreendimento, o teatro foi reinaugurado em 1967, também com construção da Odebrecht.

Em 1957 a Odebrecht constrói o Teatro Castro Alves em Salvador, BA

Em 1957 a Odebrecht constrói o Teatro Castro Alves em Salvador, BA

A partir de 1969, a Odebrecht  expande-se para o Sudeste brasileiro.

Constrói a sede da PETROBRÁS, o Campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro, o Aeroporto Internacional do Galeão e a Usina Termonuclear Angra I. 

Em 1969, a Odebrecht constrói a sede da PETROBRÁS

Em 1969, a Odebrecht constrói a sede da PETROBRÁS

Em 1973 a Odebrecht amplia a sua atuação Nacional por todo o Brasil – A Odebrecht torna-se uma empresa de atuação nacional, com obras na maioria dos estados brasileiros, como a construção da Ponte Colombo Salles, em Florianópolis (SC), e a restauração do Teatro Amazonas, em Manaus (AM). Com mais de 500 obras a seu crédito, a Odebrecht se encontrava em equilíbrio financeiro e já era uma das principais construtoras do Nordeste.

Em 1979 a Odebrecht parte para a  Diversificação e Internacionalização.

Vou parar de contar a história da ODEBRECHT aqui, em 1979. Tudo o mais pode ser encontrado nos jornais, revistas e na Internet. Vale manter em mente que a ODEBRECHT nasceu em 1923 e a PETROBRAS nasceu em 1953. Ou seja, a ODEBRECHT nasceu 30 anos antes da PETROBRAS, com empenho de uma família empreendedora de origem alemã, e não com o dinheiro arrecadado pelo Estado , como foi o caso da PETROBRAS.

É importante dizer que a Empresa criou um CULTURA, formou GENTE, técnicos em várias áreas de competência.

No ano passado, a Odebrecht estava com 128.000 funcionários diretos. Se imaginarmos mais 2 ou 4 por família, chegaremos ao número de cerca de meio milhão de pessoas com suas vidas e rendimentos dependentes da empresa. Além disso, ela estava com 1.722 estágiários e 1.109 jovens parceiros. A empresa estava presente em 41 países, e servindo diariamente por volta de 20.000.000 de pessoas.

Fechar ou falir, desempregar toda essa gente, que não roubou e nem corrompeu ninguém seria uma punição inútil e seria também um suicídio, pela desmontagem do conhecimento conquistado, das tecnologias e processos que a empresa aprendeu a dominar e passou a usar em benefício do Brasil.

Quando eu olho para tudo o que a Odebrecht fez até hoje, sinto que ela fez muito daquilo que os “ homens públicos e governantes” deveriam ter feito. Destruir empregos de alto nível, como é o caso de engenheiros, técnicos e trabalhadores especializados é burrice!  Toda a máquina pública – políticos e funcionários públicos – deram alguma contribuição ao país no mesmo nível?  Não, essa gente toda apenas fez aumentar a dívida pública!

A Odebrecht não é a empresa dos Odebrecht. Ele é um ativo da sociedade brasileira, que precisa de correção de rumos, é verdade, mas é isso! A empresa não é criminosa e não cometeu erros. Quem fez isso foram seus dirigentes e já estão pagando o preço, em reputação e em custos financeiros mesmo.

2 – A PETROBRAS e a ODEBRECHT: quem é culpado e quem é inocente?

Em função do ANÚNCIO da ODEBRECHT e das Notícias da DELAÇÃO DO MARCELO ODEBRECHT  tenho visto muitas pessoas, alguns jornalistas e até mesmo alguns EDITORIAIS de veículos de comunicação dizendo que a ODEBRECHT tinha mais é que “falir”, “desaparecer” e “ devolver todo o dinheiro roubado durante anos. Muita gente boa e inocente está protestando nas ruas contra a ODEBRECHT. Muitos querem que o MARCELO ODEBRECHT apodreça na cadeia. Desejam que os sócios, executivos e até os conselheiros paguem multas, sejam obrigados a devolver o dinheiro desviado e fiquem em prisão perpétua.

Hoje mesmo (3 de Dezembro de 2016) já vi alguns blogs de supostamente insuspeitos jornalistas políticos dizendo que o texto do anúncio “Desculpe, a Odebrecht errou”, além de ser primário, é uma ofensa ao Brasil e aos brasileiros.

Ouço taxistas e pessoas em frente às bancas de jornais dizendo que MARCELO ODEBRECHT seria um “canalha”, um “cara de pau”  e que a “empresa” toda seria composta de gente corrupta e desonesta. Só falta dizer que a família ODEBRECHT deveria ser expulsa do país e suas propriedades deveriam ser  sequestradas pela Operação Lava Jato.

Mas – E eu juro que fico pasmo com isso tudo – há alguns meses, quando “o rombo e o roubo” na PETROBRAS ficou mais claro para todos, muitas pessoas passaram a falar que era um absurdo terem feito aquilo contra a maior empresa do país, que a PETROBRAS, uma empresa que pertencia ao Povo Brasileiro deveria ser ressarcida, que a PETROBRAS era uma vítima das Empreiteiras corruptas, que os donos, sócios e executivos dessas empreiteiras deveriam ser presos e que deveriam ser obrigados a devolver todo o dinheiro desviado.

Muitos repetiam que a PETROBRAS tinha sim alguns poucos diretores corruptos e ladrões, mas que a maioria eram técnicos de altíssimo nível, que a empresa tinha um capital humano tecnicamente tão bom ou melhor que os melhores engenheiros e técnicos comparáveis aos profissionais das melhores empresas de Petróleo do mundo, como o pessoal técnico da ROYAL DUTCH SHELL, da EXXON, da MOBIL, da CHEVRON, da BP ou da TOTALÉ interessante observar que nenhuma dessas empresas é estatal. Em nenhuma delas os políticos podem “impor que se coloque” diretores em cargos importantes. Empresas de Petrolíferas, sendo propriedade do ESTADO, podem facilmente cair em falcatruas e atos de corrupção….

É interessante observar que aqueles que querem a PUNIÇÃO CRIMINAL DA ODEBRECHT, do seu Presidente, dos Sócios e até do Conselho agora dizem tranquilamente que a PETROBRAS não tem culpa de nada. Para eles a PETROBRAS É VÍTIMA!  Essa opinião é um erro crasso. Ou ambas as empresas são CULPADAS e seus funcionários todos merecem perder seus empregos se elas falirem. Ou ambas as empresas são INOCENTES e mantêm suas conquistas técnicas e seus funcionários mantém seus empregos e a subsistência de suas famílias. CULPADAS ou VÍTIMAS inocentes, qual é a sua opinião?
E o que você acha: é desejável aumentar em mais 218.000 os desempregados no país?

Será que o CEO da Odebrecht,  MARCELO ODEBRECHT, ex-presidente e atual quase presidiário SERIA mais culpado que os ex-presidentes da PETROBRAS,  SERGIO GABRIELLI e MARIA DAS GRAÇAS FOSTER?

Os três foram presidentes ou CEOs, tanto da ODEBRECHT quanto da PETROBRAS. Os dois presidentes da ESTATAL saíram e ficaram quietinhos. O presidente da ODEBRECHT está preso há praticamente um ano. Eles deveriam ser igualmente INOCENTES ou CULPADOS…

E os presidentes dos Conselhos de Administração?  Pela ODEBRECHT, o presidente do Conselho é o Sr.Emílio Alves Odebrecht, ele é culpado ou inocente?   A Presidente do Conselho da PETROBRAS por um longo tempo foi a “ex-presidenta” do país, Dilma Vana Russeff. Ela é culpada ou é inocente? Ambos deveriam estar presos ou ambos são inocentes.

Os presidentes das empresas estatais ligados à política, como Gabrielli e Graça Foster, ex-CEOs da PETROBRAS ficam ilesos. Já presidentes de empresas privadas, como Marcelo Odebrecht, ex-CEO da ODEBRECHT são presos. E os ex-presidentes dos Conselhos, como Dilma Russef e Emílio Odebrecht são culpados ou inocentes? Ou eles podem fazer como o ex-presidente Lula e dizer: “Eu não sabia de nada”. Na verdade, os presidentes não podem alegar ignorância. Eles são responsáveis sobre o que ocorre em sua gestão.

Os presidentes das empresas estatais ligados à política, como Gabrielli e Graça Foster, ex-CEOs da PETROBRAS ficam ilesos. Já presidentes de empresas privadas, como Marcelo Odebrecht, ex-CEO da ODEBRECHT são presos.
E os ex-presidentes dos Conselhos, como Dilma Russef e Emílio Odebrecht são culpados ou inocentes?
Ou eles podem fazer como o ex-presidente Lula e dizer: “Eu não sabia de nada”. Na verdade, os presidentes não podem alegar ignorância. Eles são responsáveis sobre o que ocorre em sua gestão.

Bem, o que não é muito correto é achar que aquilo que vale para a ODEBRECHT não vale para a PETROBRAS. E é isso que a imprensa e os jornalistas evitam dizer e escrever. Falta-lhes coragem para dizer isso.

Mas uma coisa é certa: nenhum partido político e nenhum presidente da república NOMEOU nenhum diretor corrupto para nenhum cargo na ODEBRECHT. Isso só aconteceu na PETROBRAS. Talvez porque a PETROBRAS seja uma empresa que “pertence ao povo brasileiro”, não é mesmo?

Ora gente, vamos tomar coragem e exigir a PRIVATIZAÇÃO DA PETROBRAS. Com o dinheiro da venda da Estatal daria para fazer muitas coisas pelo bem dos brasileiros.

Os presidentes, presidentes de conselhos e diretoria são sim, RESPONSÁVEIS pelos feitos, desfeitos e malfeitos na gestão dessas empresas, tanto da ODEBRECHT quanto da PETROBRAS, sem dois pesos e duas medidas. As empresas, os empregos, as conquistas técnicas – tudo isso DEVE SER PRESERVADO pois é um ativo da sociedade. Porém, a pergunta deve ser: porque os Governos – Federal, Estadual e até Municipais têm tantas empresas? Para beneficiar a população ou para permitir que os POLÍTICOS CORRUPTOS façam negociatas e criem cabides de emprego? Qual é o tamanho do Estado que queremos para o Brasil?

Por que desejar condenar ao desemprego os 128.000 funcionários da ODEBRECHT e supervalorizar os 100.000 funcionários da PETROBRAS?
O Bairro do CAPÃO REDONDO em São Paulo tem uma População de quase 270.000 pessoas que ficariam felizes em ter um salário similar aos dos funcionários da PETROBRAS…

E mais: Onde estão as ENTIDADES CLASSISTAS dos CONTADORES que durante anos e anos, assinaram os balanços, tanto da ODEBRECHT quanto da PETROBRAS?  Cadê as EMPRESAS DE AUDITORIA, todas internacionais, que cobram fortunas para conferir e assinar os Balanços? Onde estão as ENTIDADES de profissionais independentes relacionados com a Bolsa de Valores? Será que essas entidades e seus diretores vão ficar quietinhos?

3 – O PT e a destruição do Valor da Marca BRASIL junto a opinião pública mundial e aos investidores de todo o mundo: um crime dos nossos Podres Poderes.

Com frequência eu me pergunto se um dia o PT e a PETROBRAS vão fazer anúncios para PEDIR DESCULPAS ao povo brasileiro, como fez a ODEBRECHT. Eu acho que nunca farão isso, mas que deviam, deviam…  Os feitos e malfeitos geraram consequências danosas para marcas ODEBRECHT, PETROBRAS, PT e BRASIL. Essas marcas perderam em reputação, credibilidade e valor.

Alguns políticos malandros passaram 13 anos “fazendo de conta” que estavam construindo algo para o Brasil. Diziam ter tirado 50 milhões de brasileiros da miséria com o Bolsa Família, mas na verdade tiraram sim, para si e para seus familiares e amigos.

Trouxeram a COPA DO MUNDO DE FUTEBOL para a terra do Futebol porque os brasileiros amam esse esporte. Mas o que eles queriam mesmo era construir estádios desnecessários e faturar com a corrupção em cada m2 construído. Trouxeram as OLÍMPIADAS PARA O RIO DE JANEIRO e vejam agora como está o Estado do Rio de Janeiro. Para a opinião pública mundial agora ficou claro: foi um Marketing Mentiroso do BRASIL para “fazer de conta” que havia se tornado um país confiável.

Patriotismo? Cadê? Espírito Público ou Republicano? Cadê? Foram 13 anos DESTRUINDO a marca Brasil.

E agora temos que ESPERAR, que dar um tempo, porque os INVESTIDORES INTERNACIONAIS não se sentem seguros para INVESTIR AQUI NO BRASIL. Eles não estão acreditando que ISSO AQUI vai virar algo sério, que haverá respeito aos contratos e coisas assim. Como NÃO CONFIAM, NÃO ACREDITAM, seguram a grana, seguram os investimentos. O problema maior, acreditem ou não, é de REPUTAÇÃO.

Confiança, como se sabe, é algo que PERMITE CRIAR CRÉDITO. Um banco ou alguém que confia em você lhe empresta dinheiro. Esse é o fator CONFIANÇA. Um investidor que CONFIA em um país ou em alguma empresa INVESTE nesse país ou nessa empresa, porque CONFIA E ACREDITA que isso será algo bom e que um dia vai receber seu dinheiro de volta. CONFIANÇA É CRÉDITO. E foi isso que os malandros corruptos que ocupam nossos PODRES PODERES destruíram…

Muitos acham que Charles de Gaule disse que O BRASIL NÃO ERA UM PAÍS SÉRIO, mas a verdade ele deve ter dito: “O BRASIL não é um país, sério!”

Mas vamos ficar no tema VALOR DE MARCAS: o PT, além de deixar uma herança maldita para Temer, ainda fez um baita estrago na Marca BRASIL promovendo internacionalmente a mentira do GOLPE que supostamente sofreu. Os petistas deviam ter vergonha na cara de terem DESTRUÍDO A IMAGEM DA MARCA BRASIL no exterior. A opinião pública nos países de primeiro mundo o ouviu “Não vai ter golpe!” do PT e concluiu que o Brasil é mesmo um país problemático, que não merece a confiança deles. Os investidores, ainda mais conservadores que a opinião pública, seguraram a “grana” que poderiam investir aqui.

Sim, a IMAGEM DA MARCA BRASIL junto aos investidores do mundo todo ficou muito frágil, muito arranhada. E a baderna nas ruas feitas por falsos movimentos sociais aumentaram a destruição da Imagem da Marca BRASIL.  Até as entidades mundiais de arrecadam para apoio social e doações, reduziram o seu apoio financeiro. O BRASIL não está se comportando de modo “confiável”. É uma Marca pouco confiável. Agradeçamos ao PT, que jamais irá pedir qualquer desculpa, seja pela corrupção ou pelas mentiras.

A grande obra do governo PT foi a destruição de 90% do Valor da Marca PETROBRAS. Mas mais grave: A Maior obra do governo do PT tem sido a destruição de mais de 90% do Valor Mundial da Marca BRASIL.

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­————————————————————————————————————————————————————————————————————————

Augusto Nascimento, Consultor de Branding e Marketing da Innovax-BBI Consultoria, do Grupo BBI. Ficam autorizadas cópias para fins de divulgação um-a-um (exceto publicação), desde que citado este site como fonte, bem como o autor do artigo. Para contatar o autor, ligue para (11) 2338.4939 ou então envie mensagem através do formulário deste site.